O aproveitamento hidroelétrico do Funil situa-se no trecho médio do rio Paraíba do Sul, aproximadamente a 150 km do Rio de Janeiro e a 250 km de São Paulo. Integra-se no complexo energético-económico da região Centro-Sul do Brasil, indispensável ao desenvolvimento desta região.

A central de pé de barragem, com planta curva, é equipada com 3 grupos geradores de 72 MW (com turbinas Francis). A Potência instalada é de 216 MW e a Produção média anual é de 1 146 GW.

A barragem de betão, em abóbada, tem uma altura de 85 m e o comprimento do Coroamento é de 360 m, sendo o volume de 270 x 10³ m³.

A Capacidade da Albufeira é de 890 x 106 m³, o caudal de Máxima Cheia é de 3 250 m³/s.

O evacuador de Cheias debita 2 700+1 700 m³/s, em túnel/canal na margem esquerda e túnel na margem direita, com comportas. A descarga de Fundo debita 285 m³/s, em orifício.

Em 1988 foi feito o Cálculo Sísmico da Barragem do Funil e, em 1991, foram elaborados estudos de reforço da impermeabilização das fundações e injeção para refechamento das juntas, para a FURNAS – Centrais Elétricas, SA