PT | EN | FR | ES

 

 

BRASIL - MELHORIA DAS CONDIÇÕES DE MOBILIDADE NO RIO DE JANEIRO ÀS PORTAS DOS JOGOS OLÍMPICOS

O Grupo COBA iniciou no passado mês de Novembro o projeto executivo do CORREDOR BRT TRANSBRASIL. O sistema de BRT (Bus Rapid Transit) tem sido implantado em cidades de grande porte em que o transporte coletivo precisa ganhar seu espaço e atender um número bastante elevado de passageiros de maneira rápida e confortável. Os estudos de procura indicam que este corredor deverá ter um dos maiores fluxos de passageiros/hora no mundo na hora de ponta, com quase 1000 ônibus nos 2 sentidos. Apresenta-se como um corredor em sistema fechado com terminais, estações, ônibus articulados e biarticulados de fabricação específica para interagir com as estações.

Para a realização deste projeto foi constituído um consórcio de nome Consórcio Projetista Transbrasil, constituído por 4 empresas brasileiras, sendo o mesmo liderado e coordenado pela COBA Brasil, que assegura ainda as especialidades de geometria, geotecnia, obras de arte e iluminação. A COBA Portugal participa igualmente na elaboração do projeto, com participação nas especialidades de geometria e obras de arte.

O projeto está a ser realizado para um consórcio construtor constituído pelas empresas Odebrecht, OAS e Queiroz Galvão, sendo o dono de obra a Prefeitura do Rio de Janeiro, nomeadamente a sua Secretaria de Obras. A obra foi adjudicada por um montante superior a 1,4 biliões de reais e tem uma duração prevista de 2 anos.
O projeto consiste na implantação de um corredor exclusivo de ônibus no canteiro central da Avenida Brasil, entre o início da avenida no Bairro do Caju (Passarela 2) e Deodoro, na cidade do Rio de Janeiro.

Apresenta uma extensão de aproximadamente 23 km contemplando 16 estações, 18 passarelas e mezaninos, cerca de 1500m de viadutos de acesso e 600 metros de alargamentos de pontes e viadutos existentes.

Materializado este projeto, as condições de circulação do sistema viário existente serão alteradas de modo a acomodar o novo corredor BRT, estando à partida minimizados os impactos associados a este tipo de intervenção numa cidade com tráfego intenso como o Rio de Janeiro. Procurou-se promover a revitalização urbana e estimular o incremento do conforto social nas áreas da faixa de sua influência.

O BRT TransBrasil, como importante eixo estrutural de transporte coletivo de passageiros, introduzirá importantes melhorias físicas na sua envolvente, elevando a operacionalidade do corredor, a interoperacionalidade entre os vários sistemas de transportes, promovendo a sua integração e consequentemente proporcionar aos usuários do sistema, economia do tempo de viagem, incremento do conforto, ganhos de custos associados à utilização, segurança e por fim mas não menos importante a garantia de obter uma racionalização de operação entre as linhas BRT e intermunicipais através da utilização das estações e terminais posicionadas estrategicamente ao longo do corredor para facilitar a sua acessibilidade.

Lx, 31 Ago 2015